PSD-Lisboa, a demissão anunciada

LisboaNaturalmente. Em política não se pode ter apego ao poder. Porque ela é como um boomerang, vai para a frente e depois vem para trás. A eleição à CML estava envenenada desde o principio, no timing, na negociação de bastidores, na escolha da candidata. É uma sequência de tiradas de tapete. O lider partidário não é o Papa é apenas o lider eleito até que outro seja posto no lugar. No PSD já vimos muita coisa. Em democracia as eleições ganham-se e perdem-se. É preciso deixar que o tempo mostre as coisas. É como o azeite, vem sempre ao de cima.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s