Hollande não avança

Faz todo o sentido. Hollande avaliou bem. A humilhação seria tremenda dada a baixa consideração política que os franceses lhe têm. É um caso singular no panorama dos socialistas franceses que sairam de lugares de poder sempre com prestígio [Miterrand, Delors]. É um político que comprovou o princípio de Peter. Palavroso, indefenido, deixou a Alemanha galopar no cômputo europeu e tornar-se o centro da Europa. Internamente foi incapaz de devolver o orgulho aos franceses desiludidos pela descaracterização do país como nação, pela perda de identidade e pelo problema gravissimo do terrorismo e da islamização radical das comunidades muçulmanas, nomeadamente das segundas e terceiras gerações. Deixa o terreno vago para o primeiro-ministro Manuel Valls que avançará. Tinha uma outra ideia de Manuel Valls. Do que lhe vi numa entrevista na BBC [Hard Talk] não gostei. Um político maniento, crispado, com laivos autoritários, convencido e auto-centrado. Tipo pastilha elástica. Não creio – posso estar enganado – que mobilize o centro-esquerda. A peleja vai ser à direita.

See More

Le chef de l’Etat s’est exprimé jeudi en direct de l’Elysée. Il n’a exprimé « qu’un seul regret : avoir proposé la déchéance de la nationalité ».
lemonde.fr
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Eleições Presidenciais, Esquerda, França, Governo Hollande. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s