Pedro Rodrigues e as alternativas

psd3

Cada geração deve criar a sua visão do mundo. Não lhe cabe copiar a das gerações anteriores. Olhar para o passado com pendor nostálgico é sempre redundante e empobrecedor. Há 40 anos criaram-se alternativas no PSD quando as circunstâncias o impunham. Alguns deram a cara por isso; outros criticaram-no por cisionista e afrontante da unidade interna. Os protagonistas do sistema nunca gostaram de quem o põe em causa. Sempre foi assim. O poder tem uma lógica estática, conservadora: não gosta de ser posto em causa. A alternativa gizada por Pedro Rodrigues é importante e oportuna. Não sabemos se vencerá mas é uma pedrada no charco. A forma como está a ser feita oposição à geringonça é absurda e medíocre. Quem marca o ritmo do combate político é a esquerda. E o PSD continua a deixar passar as oportunidades. Não sei se Pedro Passos Coelho é o único responsável pelo que se passa. Cada dia que passa parece o novo Motta Pinto do PSD. É cumplice da falta de acutilância como se faz oposição a António Costa.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Governo do PS, Pedro Passos Coelho, PSD, Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s