Violação de liberdade (ou excesso de zelo)?

taiwanO incidente com a turista de Taiwan que se viu impedida de entrar em Macau por ter, ao que se percebe, um autocolante com o nome Republic of Taiwan no passaporte levanta perplexidades sérias. Não se percebe se o autocolante estava sobre a capa do passaporte ou sobre uma qualquer cobertura, em duplo envelope, onde por vezes vejo inserir-se o passaporte, como protecção para a capa. No mínimo, isto poderá catalogar-se como excesso de zelo. No máximo como violação de liberdades públicas. Os Serviços de Alfândega respondem perante as autoridades da RAEM, não perante as autoridades da RPC. Não cabe às autoridades da RAEM fazer executar as políticas da RPC em matéria de relacionamento externo e de sensibilidade quanto a este ou aquele regime. Para isso existem serviços no continente. Quanto a Taiwan, se isso fosse o caso (ser a extensão das posições de Pequim) Macau não poderia ter aberto uma delegação económica e comercial em Taipë porque isso na prática diplomática significa um meio-reconhecimento. Porque Pequim não reconhece o regime de Taiwan e considera a ilha uma província renegada. Não cabe às autoridades de fronteira da RAEM fazer vigilância prévia ou censura quanto às opiniões daqueles que nos visitam. Ninguém pergunta a um monge budista se é simpatizante da causa do Tibete e se considera o Dalai Lama o seu Pai espiritual e lider. Ninguém pergunta a um cidadão da Coreia do Norte se considera o Sr. Kim Jong Un um Deus vivo. Não são perguntas que se façam. São matérias da intimidade da vida privada que ninguém, repito, ninguém tem nada a ver. Foi a turista impedida de entrar uma ameaça à ordem pública na RAEM? Vinha para participar numa reunião política de apoio à causa independentista de Taiwan? Que se perceba a resposta é não às duas perguntas. Os Serviços de Alfândega andaram mal e passaram uma imagem cinzente e tristonha para Macau que não serve à RAEM. Já se perguntaram quanto trazem os turistas de Taiwan aos cofres da RAEM? E se deixarem de vir quem perde? https://pontofinalmacau.wordpress.com/2016/02/01/os-autocolantes-da-discordia/

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Taipé, Taiwan, Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s