A propósito do imperialismo japonês

Sempre foi inclinação dos nacionalistas e dos demagogos pegar na história e lê-la no sentido das suas conveniências e agenda actuais. Gritar ‘aquele é o inimigo, matem-no’ é sempre mais fácil para as massas ignorantes e crédulas do que lhes explicar porque uma dada posição é a mais correcta. Se nós, na Europa, olhássemos para as actuais gerações de alemães como os sucessores dos nazis (e os nazis eram também alemães) nunca poderia ter havido paz no continente europeu. A posição chinesa e coreana sobre a actuação do Japão, na Segunda Guerra Mundial, é assim mal-intencionada, senão hipócrita. O Imperador do Japão foi claro e emocionalmente inequívoco neste fim-de-semana, no pedido de desculpas pela acção do governo militarista. O investimento japonês na China não é propriamente insignificante. As ajudas têm sido feitas estado-a-estado (como devem ser). Mobilizar manifestações de anciãs para suscitar indignação é sempre fácil e mediaticamente um sucesso. Mas será que resolvem alguma coisa mas relações entre países? A história dos países asiáticos é feita de guerras tribais, de invasões, de limpezas étnicas. Tornar isso na principal preocupação das actuais gerações é atirar areia para os olhos e criar um ambiente de crispação que não leva a nada.

See More

When will Asians be able to celebrate shared memories of war and colonialism?
thediplomat.com|By Gi-Wook Shin, The Diplomat
Anúncios
Esta entrada foi publicada em China, Japão, Nacionalismo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s