Passos Coelho (biografia)

Não percebo o sururu à volta do livro do Primeiro-Ministro. Todos os politicos quando chegaram a este ponto da carreira o fizeram publicar. Faz parte do marketing politico. Mário Soares, Cavaco Silva, Durão Barroso são exemplos de políticos que a dada altura publicaram biografias. Conhecendo o político não se esperaria que o livro fosse uma biografia `a Kim Jong Il, laudatória e escondendo o seu verdadeiro pensamento. Quanto a Portas, a vida política é feita de decepções e não parece que a contrição do politico perante a azelhice de há um ano possa ‘limpar’ de vez o animus nocendi de romper a coligação para criar dificuldade ao PSD, como dizemos em direito. Porque é que Passos Coelho haveria de passar a gostar dele? As alianças fazem-se com ex-adversários ou com competidores. São uniões de interesse e destratáveis. Na política internacional como na nacional. Depois não deve ser fácil conviver com a efeminada personagem. Bem sei que faz parte do ‘politicamente correcto’ uma vida política sem descriminação perante as escolhas sexuais dos politicos mas isso não parece implicar que se aceite essas escolhas como a regra maioritária. São e serão sempre minorias.

Arnaldo Goncalves's photo.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s