Homens Providenciais

novoa

Acho irónico que o país sinta de vez em quando apetência por homens providenciais. É como se estivesse farto de homens imperfeitos e governos que não cumprem tudo o que prometeram e achasse que o poder exercido por um só homem poderia resolver por milagre e sem esforço ou padecimento todos os problemas.

Parece este ser o caso com o bruá construído à volta do proto-candidato Sampaio da Nóvoa às presidenciais. Dir-se-ia que num ápice o país redescobriu no professor universitário, ex-reitor da Universidade de Lisboa, a personificação de todas as esperanças, a folha de panel onde podem ser escritos os melhores panegíricos.

Digo já em declaração de interesses. Nada tenho contra os professores universitários sendo eu próprio um académico que fez a carreira entre a universidade pública e a universidade privada, tendo me doutorado nesta última. Mas não acho que só pelo facto de o serem têm uma valia, um predicado particular que os vaticina para a política, melhor que os políticos.

O país abunda de maus exemplos de professores universitários que foram autocratas ou simpatizantes dos maus regimes. Desde logo Salazar essa expressão da academia conimbrinsense na sua pior expressão de ruralismo, tacanhez e ultramontismo. Mas também Alberto dos Reis. Já na academia de Lisboa, Soares Martinez, só para dar um exemplo. A sua apreciação dos valores da democracia, da livre expressão ou da reportabilidade no exercício do poder era nula. Foram tenazes adversários da democracia.

O que me parece criticável é que SdN se afirme como um novo ‘salvador da pátria’ como Salazar o fez passar quando calvagou o golpe militar de Mendes Cabeçada. Desde logo porque a pátria não lhe pediu para ser salva. Depois porque há instituições legitimas eleitas pelo voto do povo que exercem os seus poderes constitucionais. Governam e fazem oposição de acordo com o mandato popular que receberam.

Isso pode fazer confusão ao professor de direito. Na academia, em principio, evolui-se pelo mérito mas o próprio exemplo do Doutor Salazar não é abonatória porque o velho ditador nem provas de doutoramento teve de prestar. Foi dispensado delas por uma engenharia de secretaria. Mas não há nela própria uma aferição democrática da valia cidadã do académico, a menos que se entenda o juri académico como depositário dessa legitimidade popular????

Depois a ideia de uma ‘candidatura contra os partidos’ ideia que me enoja porque vivi um tempo em que os partidos eram proibidos e os democratas perseguidos só por o defenderem. Os partidos não são melhores nem piores que o grosso dos cidadãos, são a sua expressão, no bem e no mal. Soezmente refere-se o nome de Ramalho Eanes para se fazer uma colagem oportunista a um homem que deu provas de enorme galhardia democrática quando os tempos exigiam homens de febra e de têmpera. E de enorme coragem. Será ridiculo que SdN se queira comparar ao militar do 25 de Novembro. Até porque lhe fica mal.

Sempre que o país imagina que é o tempo dos lideres providenciais faz asneira. Sidónio, Salazar são exemplos dessa mística borralheira. Sim porque o eleitor faz asneira. O eleitor de bom-senso, virtuoso, que a retórica política embeleza é um mito. Não existe. Porque a vontade dos eleitores é uma soma aritmética: dos que decidem num sentido e dos que decidem noutro sentido.

Naturalmente não digo que o Prof. SdN não tenha direito a candidatar-se. Tem toda. Aliás basta ser cidadão maior investido de todos os seus direitos cívicos para se candidatar. Mas as palmadas nas costas que recebeu num comício encalorado por dizer mal da situação não o faz ipso-facto o líder certo para o momento certo. Até porque o país precisa de virar a página de entrada, de se fazer ao mar. Chega do Professor Cavaco. Não precisamos de outro.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Cavaco Silva, Ditadura, Portugal, Presidenciais, Ramalho Eanes, Salazar, Sampaio da Nóvoa. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s