Lista VIP

VIP

Este artigo deve ser lido com atenção porque tem informação útil para se perceber o pano de fundo do caso da ‘lista VIP’. O articulista não tira conclusões mas qualquer observador concluirá que aconteceu ali uma sistemática violação do segredo profissional para revelação da situação fiscal de nomes ‘sonantes’ e a passagem de informações sistemáticas ao matutino ‘Correio da Manhá’. Essas situações tipificam manifestos ilicitos disciplinares sobre que qualquer autoridade gestionária deve tomar providências. Faz parte do código da função. É assim na actividade privada; é assim na relação de trabalho público. Apenas estranho que a auditoria não se tenha transformado em processo de inquérito. Era o que a jurisprudência das cautelas aconselharia. Ainda assim os factos não prescreveram e são susceptíveis de sancionamento. Razão moral? Não há ninguém legitimado por em virtude das suas funções devassar a informação relativa à vida privada de uma pessoa. Só porque é famoso e a publicação da notícia alimenta a alarvice do povão. Isto faz-me sempre lembrar a matança no Rossio em que a população espicaçada pelas prédicas de um padre exaltado matou e esquatejou mais de milhares de judeus em 1506.

http://www.jn.pt/Opiniao/default.aspx?content_id=4487271&opiniao=Convidados

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Fisco, Intolerância, Lista VIP, Portugal. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s