Transcendente

DalaiLamaA braços com as religiões não-teistas surpreendo-me como centrámos, culturalmente, a busca do transcendente acima, no cosmos ou num mundo paralelo sem o procurarmos em nós. Talvez aqui e ali essa procura interior tenho divergido das frivolidades do dogma, da ostentação, da hierarquia e da fidelização da obediência. Os povos orientais parece que não precisaram disso e têm uma mensagem salvífica proventura mais lógica e afinada com o que substancialmente somos: matéria e espírito. É um caminho mais difícil, menos cómodo e sobretudo menos dado ao pavoneamento dos adros e das pias bentas. Um ‘religo’ sem Deus e santos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s