Europa quo vadis?

Há qualquer coisa nesta fotografia que é fortemente simbólico. À esquerda um homem velho, austero, vestindo pesadamente de negro, numa cadeira de rodas representando a mais forte potência europeia. À direita um homem jovial de casaco aberto, cachecol, camisa por fora das calças, sobretudo no braço onde leva a pasta representa a mais clássica das repúblicas europeias onde nasceu a polis, a filosofia e a democracia. São duas maneiras opostas de ter um passado e olhar o futuro da Europa, como fortaleza cercada de muralhas ou como construção, algo que há a fazer.Conselho Europeu

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s