Exactamente (Alberto Gonçalves no DN)

(…) Na sexta-feira, o dr. Passos Coelho anunciou o tipo de “cortes” no Estado com que deveria ter inaugurado o mandato, há dois longos anos. Pelo meio, houve hesitações, incompetência e uma sanha fiscal que mantém os contribuintes debaixo de água e torna os “cortes” difíceis de suportar e, dada a aversão no próprio Governo a um crescentemente impaciente Vítor Gaspar, de aplicação improvável. Varrer o dr. Gaspar, a quem a troika vem tolerando a trapaça, é derrubar o Governo. Derrubar o Governo é varrer o dr. Gaspar. Em qualquer dos casos, o que sobra? Nada, ou sobra o dr. Seguro, que é o mesmo que nada e, aparentemente, aquilo que o povo quer.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s