O recuo de Kevin Ho

Para quem entende a psicologia chinesa isto é um recado. Mais tarde ou mais cedo Kevin Ho irá passar a participação no Global Media para outras mãos. Os empresários chineses são patriotas, funcionam de acordo com o que entendem ser as sensibilidades políticas do Governo Central relativamente a prioridades de investimento num dado país ou continente. Para a Europa a China tem uma estratégia precisa, há algum tempo pensada e que está a ser rigorosamentre implementada. Alguém me afiançava, há um ano, que Kevin Ho era o ‘middle man” do negócio e que o investimento tinha outra proveniência. Não o poderemos comprovar mas não custa a acreditar. Do ponto de vista do interesses portugueses não se brincam com estas coisas. A minha posição é próxima do Silva Carvalho. Há sectores estratégicos da nossa economia que têm um peso económico natural mas cuja posse ou titularidade tem implicações do ponto de vista da segurança nacional. O Estado não pode ser alheio a isso. O sector dos media é um deles. Ainda ontem a propósito do programa na RTP ‘Prós e Contras’ sobre a Cibersegurança e a ‘cyber-war” me lembrava como actores internacionais, com interesses divergentes dos nossos, podem usar os media de um país como instrumentos disruptores, divisionistas ou meramente condicionantes das suas políticas. Portugal é um dos 28 países da União Europeia e é membro fundador da NATO.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

As declarações do ministro português

Há declarações redondas que não acrescentam nada. O político deveria informar-se melhor de quais as prioridades de Macau. Basta ter em atenção os discursos do Chefe do Executivo da RAEM. Não deve ter no gabinete quem lhe prepare os dossiers. Um quadro simples da evolução das trocas comerciais Portugal-Macau nos últimos anos poderia elucidá-lo. Faz figura de tótó. Macau não tem relações mais aprofundadas com Portugal porque não quer. Nos anos a seguir à transferência de soberania os acordos de cooperação com Lisboa foram intencionalmente mínimos. Macau não queria passar por saudoso do domínio ‘colonial’. Adivinha-se que foi Pequim a forçar esse entendimento. Mas ainda quando Pequim distribuiu a Macau a tarefa de ser o ponto de ligação da China com os países de lingua portuguesa percebeu-se, em vários momentos, que não havia um real interesse em aprofundar essa ligação. Francis Tam nunca se envolveu pessoalmente nessa ligação. Deixou o papel a Rita Santos que foi a figura decorativa que se prestava a esse papel. Com Chui Sai On essa ligação manteve-se em lume brando. Periodicamente uma passagem do discurso a falar na lingua portuguesa e na importância para Macau dessas relações. Mas os acordos de cooperação ficaram sempre mais nos discursos e nas intenções que na vida prática. Edmundo Ho e Chui Sai On tiveram uma ligação directa à administração portuguesa de Macau. Foram vogais da Assembleia Legislativa no tempo em que Carlos d’Assumpção foi seu presidente. Ho Iat Seng não. Nunca o vi ter uma palavra particular em relação a Portugal ou à herança portuguesa. Porque o haveria de fazer agora? A previsão em política é um exercício de risco mas não é dificil adivinhar como se regerá a proxima administração da RAEM se Ho Iat Seng for como tudo o indica o próximo chefe do executivo. É um homem virado para a China. É Vice-Presidente do Conselho Consultivo e Político do Povo Chinês por mérito próprio. Não se lhe conhece para já ligações aos grupos que determinam a composição do poder em Pequim mas é uma questão de tempo enquanto isso não se souber.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

As fragilidades de Sulu Sou

sulu sou

Sulu Sou tem sido uma decepção como legislador e político. Mete-se em guerras de alecrim e manjerona que não acrescentam nada à causa da democracia e à consolidação da autonomia de Macau. Não sei se é pela fixação de ser notícia nos jornais em língua portuguesa. Mas isso não lhe traz votos. É um hedonismo pessoal doentio. Não é por acaso que Pereira Coutinho, Au Kam San ou Ng Kuok Cheong andam calados. É gastar chumbos em pardalitos. Sulu Sou odeia Ho Iat Seng pelo protagonismo do actual presidente da AL na sua suspensão como deputado, na sequência de um acto de infantilismo político que lhe ia custando o lugar. Em local algum se diz que a candidatura a chefe de executivo deva ser única. A prática é que o sistema de consensualização da elite de Macau prefere que haja apenas um só candidato pois é preferível apresentá-lo a Pequim e ganhar o seu assentimento. Hong Kong é diferente mas tem outra dimensão e outro peso da sociedade civil. Mas a política é aquilo que é não o que subjectivamente se quer que seja. Estou convencido que este protagonismo obsessivo não lhe vai render mais votos quando as eleições para a AL tiverem lugar. https://pontofinalmacau.wordpress.com/2019/04/17/al-vai-debater-legitimidade-de-alteracao-a-lei-para-acabar-com-candidatura-unica-a-chefe-de-executivo/?fbclid=IwAR2bNELfx2jiniD8PWJS6yJT1Jb3uIJ0N3eYv8f4K6lKXqFnrVz6X7a7pxc

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A extradição aligeirada em Hong Kong

Junto-me aos que receiam que uma abertura drástica do sistema jurídico de Hong Kong à facilitação de extradição possa perturbar o quadro de direitos fundamentais que a ex-colónia britânica usufrui. Há uma lógica distinta dos que impulsionam essa medida, tendo em vista estender o braço jurídico do continente a Hong Kong. Em palavras simples e directas, permitir que aqueles que venham a ser acusados de crimes contra a segurança do Estado chinês pela publicação de material considerado subversivo e anti-patriotico, pela crítica aos dirigentes chineses, pela denuncia de atropelos aos direitos humanos, possam ser julgados de forma arbritrária pelos tribunais do continente. A posição dos juristas do continente é clara no sentido de querer estender a aplicação das leis nacionais a Hong Kong. O que é uma violação bizarra da Lei Básica de Hong Kong que enumera expressamente as leis do continente que se aplicam à Região Administração Especial. O que não é o caso dessa legislação de excepção. Mas porque é importante sopesar-se bem a aplicação de leis de extradição? Por duas razões fundamentais. Porque o sistema processual chinês não dá garantias de julgamento isento e imparcial daqueles que são submetidos a julgamento nos seus tribunais. Sabe quem acompanha a realidade chinesa que a acusação em tribunais comuns é um passo automático para a condenação e são raras as acusações em que os arguidos não são condenados. Na China vulgariza-se uma prática que tem origem no comunismo soviético do reconhecimento da culpa pelos arguidos como forma de aligeirar a dureza da pena. Já nem se fala nos casos que envolvem a violação de direitos humanos, a falta de advogado que represente o arguido. Existe ainda outtro argumento. Na negociação da transição de Hong Kong para a China foram aplicados ao ex-território britânico os Pactos Internacionais de Direitos Económicos e Sociais e Direitos Sociais e Políticos. Eles vigoram, em toda a sua extensão na RAEHK. São lei interna e não podem ser contraditados por leis ordinárias posteriores. Entre a protecção dos direitos fundamentais estão a garantia de um julgamento justo e transparente, o direito dos acusados se fazerem representar por defensor da sua escolha e a não aplicação da pena de morte. A República Popular da China é um dos poucos países do mundo em que é generalizada a aplicação da pena de morte, para ilicitos políticos ou crimes comuns que o regime considera particularmente gravosos. Ainda um recente relatório da Aminsitia Internacional colocava a República Popular da China no topo dos países em que são mortas e executadas mais pessoas no mundo. Ou seja existe um discurso dúplice. Por um lado, o regime chinês afirma querer regular-se pelas melhores práticas internacionais, designadamente as que são mais generalizadas na comunidade internacional e por outro lado usa a pena capital, com absoluta discricionaridade, para crimes comuns ou politicos. Como o regime soviético o fazia, quanto aos chamados ‘inimigos do Estado”. Fazem mal as autoridades de Hong Kong em abrirem esta falha na muralha da protecção de direitos fundamentais. A questão não está na falta de sentido de responsabilidade e de humanismo do actual governo de Hong Kong mas na actuação de um futuro aproveitando o escancaramento da lei feito por este.

https://www.bbc.com/news/world-asia-china-47810723pena de morte

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E O FUTURO DO TRABALHO — De Rerum Natura

Meu artigo na última revista “Dirigir e Formar” do Instituto de Emprego e Formação Profissional”:A Inteligência Artificial (IA) é um dos temas candentes da actualidade não só pelo impacto que começou a ter nas nossas vidas, mas sobretudo pelo previsível aumento desse impacto num futuro próximo. De facto, algoritmos de inteligência artificial já fazem parte…

via A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E O FUTURO DO TRABALHO — De Rerum Natura

Citação | Publicado em por | Publicar um comentário

Hong Kong: a tenaz de ferro do continente

Como é que se extraditam pessoas perseguidas pela justiça para países onde está em vigor a pena de morte? É algo absolutamente contrário ao Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos a que Hong Kong aderiu antes de Julho de 1997 e que foi aceite pela parte chinesa para vigorar na RAEHK depois do hand-over. Juridicamente é uma aberração. Confirmo a ideia que tinha. A Sra Carrie Lam é uma dona de casa que se viu no lugar cimeiro do governo de Hong Kong sem ter para isso preparação e habilitação. É incompetente e burra. E fará ainda pior. Demos tempo ao tempo.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

As imbecilidades de Pedro Marques

Este imbecil Pedro Marques, candidato do PS às europeias e incompetente ministro da economia, enquanto lá esteve, despachou umas atoardas contra o Paulo Rangel que enojam. Como esta geração, que nunca teve que arregaçar as mangas para se fazer à vida pois tudo lhe foi posto no prato pelos paizinhos, se acha o centro do mundo e com direito a tudo, cumpre deixar uma rectificação. Eu já nem me admiro com nada. Habituei-me a ver no PS um partido charneira da democracia portuguesa e lembro Mário Soares na Fonte Luminosa a resistir ao Partido Comunista. Infelizmente temos este chamuça, como Primeiro-Ministro, com um complexo qualquer por o paizinho ter sido militante comunista a fazer o PS deitar-se com os comunistas para sobreviver. Como ando nisto há mais tempo que o Dr. Costa intuo que um dia o PS vai pagar esta promiscuidade muito cara. Mas essas são contas do seu (do PS) rosário. Como detesto este rumo de termos mediocres a caminho de posições cimeiras no aparelho de estado, cumpre deixar aqui a correcção. A atoarda do moço de fretes de José Sócrates é que Paulo Rangel não produziu trabalho como deputado do Parlamento Europeu. Quando um animal precisa de atacar o trabalho de um politico com provas dadas para se mostrar melhor aos eleitores está tudo dito. Aqui a correcção com base nos ficheiros do Parlamento Eurupeu. 

“De acordo com os dados oficiais compilados pela referida plataforma, durante a presente legislatura, Rangel já produziu dois relatórios e um relatório-sombra, 254 emendas a relatórios, 598 declarações de voto, oito perguntas escritas, seis moções e 662 discursos, entre outros registos de atividade. Ou seja, mesmo no que concerne aos relatórios, produziu três e não dois, ao que acrescem todas as outras iniciativas, desde as moções até às emendas ou discursos. É falso que Rangel não tenha produzido trabalho no Parlamento Europeu. É falso que tenha apresentado somente dois relatórios.”

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Hard Brexit, next

Sempre achei que seria a melhor solução para os britânicos (o Hard Brexit). Pelo menos a mais clara. Saiem e negoceiam depois as condições de associação à União Europeia. Está se a dramatizar os cenários alternativos por razões políticas. Nem acredito que a Grã-Bretanha se afunde (como dizem os europeistas) nem que a União Europeia perca montanhas com este divórcio. Os objectivos estratégicos do continente europeu são diferentes da Grã-Bretanha. Vejam-se num ponto qualquer de um continente e no cimo de um penhasco. A filosofia de vida é diferente, a cultura também, e as prioridades também. A GB quer respirar fora da UE (veja-se o cartaz). Tem esse direito. Para os mais obstinados europeistas lembro que Portugal fazia parte da EFTA onde estava a Inglaterra e até não se deu mal. Até Soares dizer que iríamos para a Europa ‘para a frente e em força”. Apenas recrimino a May o procedimento, o processo. Um governo legitimo não tem de andar, vezes sem conta, a consultar o Parlamento, a ver o que ele quer. Ouve, pensa e decide. Aliás a Câmara de Comuns está incapaz de tomar qualquer decisão de bom senso. Está bloqueada. Serve apenas apara o espectáculo televisivo. Intuo alliás se May fosse um homem teria já mandado os seus colegas de partido à merda. Os ingleses têm um problema com o GFY. É uma pena. Nós mediterranicos não temos esses pruridos.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Trump e Xi Jinping, dois olhares

Falo este mês no Ponto Final no relatório Muller e no seu impacto na política norte-americana e na visita de Xi Jinping à Europa, a qual acentuou as conhecidas divisões europeias. O objectivo da visita, o projecto Uma Faixa, Uma Rota que tem sido ‘vendido’ como ‘ouro’ aos países destinatários.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Entre chamuça e pastel de bacalhau

Imaginem sermos governados por este artista? Passamos de chamuça a pastel de bacalhau.

https://www.imprensafalsa.com/dom-duarte-diz-que-escolha-de-familiares-para-cargos-politicos-prova-que-a-republica-esta-esgotada-e-apela-a-revolucao-monarquica/?fbclid=IwAR0U9CODV1a6XD_piP14pNR3d-hMIRPGE7fkJkZb58y5HH1igSlw5i3jhQE

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Guaido no gume da faca

Existe o perigo de internacionalização da situação na Venezuela. Esta semana noticiava-se a chegada de dois aviões carregados de militares russos. Não se sabe exactamente o que irão fazer. Acabam de me mandar fotografias de chineses com farda militar da Venezuela. Espera-se para a semana a expulsão do governo de Nicolas Maduro da Confederação Interamericana, a organização regional dos países da America do Sul. 
Guaido anunciou aos apoiantes pfreparativos par o que designa por “operação liberdade’ o último empurrão para libertar a Venezuela do titere socialista.
Na quarta-feira, Donald Trump avisou que a ‘Russia tem de sair da Venezuela’ acrescentando que ‘todas as opções estão em aberto’ para fazer sair os contigentes russos.

https://www.cnbc.com/2019/03/28/venezuela-crisis-guaido-calls-for-mass-protests-to-try-to-oust-maduro.html?fbclid=IwAR0asC7dQiQaf0oEEJB_0DqalgJ9NsZVItI72jFyeO44Re84fk6MP4DUX14

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Theresa May, o fracasso

Quando um Primeiro-Ministro chega ao ponto de oferecer a sua demissão para os membros do seu partido apoiarem a solução de política que propoe chega-se ao limite do decente, do ético, do toleravel. É por estas razões que nunca gostei do sistema parlamentar que coloca toda a tónica nos consensos no parlamento e depois coloca o governo refém da indecisão do parlamento. É uma vergonha europeia para a mais velha democracia do mundo. É tempo de May encostar os deputados rebeldes a parede. Dizer-lhes que saiam do partido conservador e constituam o seu próprio partido. Não pode é continuar a dar-se este espectáculo de desnorte e fantochada. Imagine-se o que Putin e outros autocratas que estão-se nas tintas para os parlamentos dirão dos ingleses. Chegou-se ao ponto da indignidade. Sou um anglófono, por educação e convicções ideológicos (como liberal), mas isto é um despautérito. Socorrendo-me do esquema publicado pelo Guardian surgem agora três alternativas: a Grã-Bretanha sai da União a 12 de Abril com ‘no deal’, Theresa May negoceia uma nova extensão ou cancela o accionamento do artigo 50. Em qualquer dos casos a responsabilidade é dela. O melhor caminho é o hard Brexit. Por vezes cabe ao lider decidir depois de ouvir as opiniões dos outros pela sua própria convicção e discernimento. Seria assim com Margareth Thatcher faria, estou seguro.

https://www.bbc.com/news/uk-politics-47728333?fbclid=IwAR0ps-Zyj_mwKDCAX9hlgTcmC4o2uUrNfHdgtaIKxRdcaXS6DfaWnYD7vIg

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Pedofilia

Uma sociedade doente é aquela que nem juízos de condenação moral e ética formula. Esta a declaração de um pedófilo publicada pelo jornal Publico. O nome do facinora não é revelado. Pergunto-me se o direito à informação implica encobrir-se criminosos e não tomar declarações desta natureza como potenciando a preparação de crime. Não sou penalista mas acho que era isto que se aprendia nos bancos da faculdade de direito. Ainda, espanta-me que a imprensa ‘mainstream’ e as associações pro-equalização dos géneros se batam pelas suas causas e contra a violência contra as mulheres – o que aplaudo – mas deixem passar em claro estas situações. Não serão elas moralmente degradantes da condição humana? Não violam direitos fundamentais? Entrevista conduzida por Ana Henriques. abhenriques@publico.pt 
“Tenho dois amigos pedó􀃄los que são polícias”, contava, explicando que a pena suspensa lhe atrasara os planos para abrir um parque infantil num centro comercial com serviço de baby-sitting fora de horas. “

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Macau e corrupção

A multiplicação destes casos deixa-me perplexo. Por um lado porque a moral confuciana que marca a sociedade chinesa parece que se eclipsou perante a cupidez e a ganância dos ditos espertos. Por outro porque ao contrário do que André Cheong diz não faltam cursos e sensibilizações sobre a ética dos funcionários públicos e os deveres de probidade no exercicio de funções públicas. As pessoas cometem crimes porque os querem cometer, não porque não estejam informados sobre o seus deveres. Recordo as dezenas de cursos em que participei ciomo formador, antes de Dezembro de 1999, no âmbito das acções de formaçào de quadros chineses e macaenses. Grande parte dos dirigentes de primeira e segunda linha passaram por esses cursos e foram meus alunos. Não há desculpa. Ainda por outro lado, Macau teve dois casos graves de corrupção e abuso de poder no exercício de funções públicas: um secretário do governo e o procurador-geral. Na cabeça de algumas pessoas vale a pena correr o risco porque a probabilidade de ser-se apanhado é diminuta. Por cada dois que são apanhados quantos escapam? Naturalmente, isto é um embaraço para Chui Sai On mas faz parte dos ossos da função. Gostaria de terminar o mandato sem grandes escândalos na ‘sua’ administração mas pelos vistos isso não é possível.

https://www.macaubusiness.com/govt-responds-to-beijing-delegation-head-abuse-of-power-case/?fbclid=IwAR0IgJ9xcHvCCXyaIzNxmoc6K27Aq7s4vA6NKSqTDLRBwIZ9LHfVRlBixm4

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O buraco da EDP

Há coisas que não se percebem. A empresa é privada e é monopolista no mercado mas na medida em que tem prejuízos seria de bom tom reduzir-se os salários da administração e fazer-se alguma contenção de custos. É que não faz sentido fazer-se repercutir os custos adicionais nos utentes, isto é todos nós, se a gestão não cumpriu os objectivos. Longe dos dossiers comunitários por razões geográficas não percebo porque é que o sector da distribuição de energia continua a funcionar em regime de monopólio. O Estado ainda tem ‘golden share’? Alguém me elucida se faz favor?

https://www.tuga.press/a-edp-teve-18-milhoes-de-prejuizo-a-administracao-ganhou-11-milhoes-de-euros/?fbclid=IwAR2S4ArDIl5sfruAuC58dLEG7K54NMASt4g030YrFqAc-gX3w6d4yIeogBM

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Cegarrega socialista

Chegou-se a uma cegarrega da bandalheira. Mulheres, filhas, primos e priminhas assim vai o governo do Costa. Isto cada vez mais me faz lembrar a Primeira Republica. A mesma bandalheira, a mesma falta de transparencia, o amiguismo e o caciquismo mais notório. Hoje vi um presidente de um grupo parlamentar dizer que é natural quando as pessoas são próximas estarem no mesmo governo. Deve ser pela facilidade de se encontrarem na cama ou ao pequeno-almoço. E replicar que o que é fundamental é a transparência. Sem se rir. O barco bate no fundo. Não tenho a certeza que os portugueses darão uma ensinadela a estes trocatintas mas que eles merecem merecem.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A vergonha do regime de Maduro

Vergonha de comunistas. A roubar miseravelmente o povo que passa fome.

Novo Banco suspende transferência milionária do Governo de Maduro para o Uruguai Oposição exigiu que a operação fosse bloqueada.

O Novo Banco suspendeu uma transferência de fundos do Estado venezuelano, de 1.200 milhões de dólares (1,05 mil milhões de euros), que tinham como destino a banca do Paraguai, anunciou esta terça-feira o deputado Carlos Paparoni. “Queremos informar que no dia de ontem [segunda-feira] o senhor Lucas Rincón Romero (Embaixador da Venezuela em Portugal), e Iván Legado, que hoje ocupa funções tanto no Ministério de Relações Exteriores como na Petróleos da Venezuela SA (petrolífera estatal), tentaram fazer movimentos financeiros de ativos do Estado, que se encontram no Novo Banco, de Portugal”, disse.

Ler mais em: https://www.cmjornal.pt/economia/detalhe/novo-banco-denuncia-tentativa-de-transferencia-de-fundos-pelo-governo-de-maduro-para-bancos-no-uruguai?fbclid=IwAR0KW25Hlt8VWrXIoXERRqgQ3PamSCeDoFzvljCBCAphda7a8qmkuoBUcwc


Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Xi visita a Europa. Os espinhos das rosas.

Bem do governo portuiguês. Os nossos mecanismos de segurança interna estão a funcionar. A probabilidade da Huawei estar envolvida na estrutura de espionagem do estado chinês é altissima. É preciso não esquecer que Portugal é um país integrante da NATO e será possivel pelos interlinks da rede do Estado aceder a informação confidencial e secreta. É juntar 2+2=4. Convém estar-se atento à mudança de humor da União Europeia quanto à China. O Presidente Xi está de visita a três países da União mas a temperatura das relações bilaterais é diferente. Apesar dos discursos de bonomonia apontarem para outro lado. Alguém me perguntava se será possível uma Terceira Guerra Mundial. Confesso que não tenho resposta. Estamos numa pouco disfarçada corrida armamentista.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

May num beco sem saída

May está na pior situação de sempre. O adiamento conseguido (22 de Maio) é adiar o problema com a barriga. A nova data coincide salvo erro com as eleições europeias. O que quer dizer que a Comissão e o Conselho não quiseram assumir uma responsabilidade que vai para além do mandato da primeira. Continuo convencido que ela não consegue fazer passar o ‘pacote’ na Câmara dos Comuns na próxima semana. O país está dividido assim com a Câmara. O ‘hard Brexit’ foi adiado dois meses. Mas é a espada de Dâmocles sobre a cabeça. Aprecio o estilo de liderança de Theresa May. Honra um tradição que vai até Margaret Thatcher, uma liderança forte, inequívoca, ideias claras. Theresa não precisou de bandeiras feministas para chegar onde chegou. Fê-lo com mérito, dedicação, ‘hard woork”. Há quem defenda que a Grã-Bretanha deveria dar o dito pelo não dito e retirar o accionamento do artigo 50. Quem afirma isso não percebe o que é a democracia inglesa a mais velha democracia na Europa. Nem percebe porque é que a Inglaterra quando todos os países europeus se vergavam á tirania nazi se manteve de pé, no cimo do rochedo, desafiante de ventos e tempestades mas não se rendendo (we never surrender disse Churchill).

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Temer preso

A democracia brasileira funciona e o sistema de justiça também. A justiça é cega o que quer dizer que não pode olhar para quem dirige a sua acção e discriminar positiva e negativamente. Tem de ser imparcial e certeira. É um segundo ex- presidente brasileiro a responder perante a Justiça, depois de Lula da Silva. Agora é um politico de direita. Ímportante que assim seja. Pergunta-se nas redes sociais porquê só agora. Temer estava protegido enquanto exerceu o mandato porque face à Constiuição não poderia ser constituido arguido e julgado, apenas quando cessou o mandato e se tornou um cidadão como os outros. É assim em vários outros sistemas constitucionais no mundo. Ainda não há muito tempo um ex-Primeiro-Ministro de Israel (Ehud Olmert) foi acusado, julgado e condenado por corrupção e abuso de poderes públicos. É assim nas democracias. Há quem ache que é uma vergonha para o Brasil. Não o acho. É evidência que o poder judicial não ajoelha nem titubeia perante as pressões e influências do poder político.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Porque cantar de galo pode ser precipitado

Costa aprendeu com Maquiavel. Já se libertou de dois inimigos internos. O primeiro foi mais fácil. Há um terceiro que ele acha liquidado mas que me diz a intuição que lhe vai dar água pelas barbas (Sócrates). Quando começar o julgamento vamos ver o mito da independência da direcção do PS das traquinadas de Sócrates ir pela água abaixo. Afinal Costa era o braço de direito de Sócrates. A vida é um boomerang: tudo vem de retorno.

Lembram-se das últimas europeias ?

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Bolsonaro na America

Bolsonaro inicia com inteligência um novo capítulo de relações Brasil-Estados Unidos com esta visita a Washington que é essencial para o relançamento da imagem internacional do Brasil. O Brasil passou a fazer parte do mundo livre cortando as amarras ao bloco comunista latino-americano liderado por Cuba, Venezuela e Nicarágua. Uma ligação que lhe trouxe atrazo, dependência, confusão no modelo económico. O tratado que foi celebrado entre os dois presidentes pode trazer sinergias importantes ao tecido empresarial brasileiro ainda marcado pela corrupção gigantesca de dois governos do PT. Há paralelismos numa vocação nacionalista dos dois lideres de centrarem o desenvolvimento do país nos objectivos nacionais e nas necessidades de desenvolvimento das empresas que gerem riqueza. A hipótese de ligação do Brasil à NATO, como associado, é importante para a defesa do Brasil, agora que a industria da defesa sofre uma gigantesca renovação tecnológica e a ligação entre os três ramos das Forças Armadas se alterou significativamente. Se a NATO foi criada tendo em vista a segurança estratégtica do Atlântico Norte essa preocupação já não pode ser compartimentada. Este ano entrarão na NATO quatro novos países que fizeram parte do Bloco de Leste: a Bósnia-Herzegovina, a Geórgia, a Macedónia do Norte a Ucrânia. A própria missão da Aliança alterou-se com a subida de protagonismo da Rússia no seu espaço habitual de influência o que a coloca em rota de colisão com a Aliança. A ameaça terrorista persiste.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A dança das concessões de jogo

Estranha-se que terminando o mandato da actual administração em Dezembro de 2019 se façam anúncios desta natureza, agora. Não se conhece o nome do candidato a Chefe do Executivo nem o elenco governativo. A confiar na lógica do sistema o Governo Popular Central será aquele a ter a última palavra. A fazer fé nalgumas fontes bem informadas nem todos os secretários da actual equipa governativa foram propostos por Chui Sai On. Intuo que esteja tudo ainda em aberto. O famoso cumprimento do lider nacional ao potencial candidato em Macau, que se perceba, não aconteceu.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Chineses na TAP: um bluff?

Os chineses funcionam como qualquer accionista privado. Compra em baixa e vende em alta com ganho na carteira das acções. Os políticos portugueses é que gostam de embandeirar em arco com estes investimentos chamando-lhe estrategicos como se isso fosse um casamento para toda a vida. Miguel Frasquilho foi tomado de surpresa por muito que agora diga o contrário. O amigo do Primeiro-Ministro deve estar contente com o negócio. Muito contente.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O anedótico chamado Rui Pinto

Bem. No programa desta semana na RTP – O Outro Lado– ficou clara a natureza ilicita da conduta do Sr Pinto que se acha uma especie de cavaleiro andante e que terá de responder por ela. Só faltava que as comunicações privadas dos advogados com os seus clientes fossem escancaráveis. Chama-se a isso sigilo profissional. Existe em todas as profissões. Vivemos um tempo que a coscuvilhice, a má lingua, a violação das correspondências se tornou a prática de um certo jornalismo abjecto que se quer instituir como regra. O homem pode gritar que está contra a corrupção mas isso não justifica tudo.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Lembrando a Rádio Comercial

Faz parte da minha história. Quando a rádio portuguesa passava trampa no tempo do marcelismo a Rádio Comercial fazia história pela novidade dos programas, pelo arrojo, pela modernidade. Aprendi rádio com esses monstros da Radio e formei o meu gosto musical com eles, que passei aos meus dois filhos João e Ana. Cada um enveredou pelas suas próprias preferências e são eles hoje que me sugerem titulos e autores. Sempre aprendendo. A rádio era então carolice. Conheci tantos na famosa Radio Universidade, Ainda me lembro do disco do Frank Zappa que servia de genérico de um programa. Gente de elite como Jaime Fernandes, Rui Morrison, Cândido Mota, Luis Filipe Barros, António Macedo, António Sérgio e outros. Essa Rádio Comercial não tem nada a ver com a merda que é hoje. Um programa de conversa de idiotas para idiotas, para acompanhar as filas de trânsito nas autoestradas. Guiados por iletrados musicais, gente pirosa e sem nivel. Os grande grupos de media estrafegaram, silenciaram a boa radio, tornaram-na lixo dirigido e indigentes. O texto é sentido mas urgente.

Jorge Brandão está com Maria Alves e 12 outras pessoas. 13 de março às 01:12 NÃO DOU OS PARABÉNS A ESTA RÁDIO COMERCIAL! É tão fácil ligar a televisão como fazer o contrário. E quando vejo mentiras é logo! Hoje a Media Capital encheu os noticiários da TVI com uma “fake new”: os 40 anos da Rádio Comercial. MENTIRA!!! É fácil comprar um nome. Basta ter dinheiro para isso. E a Media Capital fez isso! Relembro para quem sabe e esclareço para quem não sabe: A verdadeira Rádio Comercial começou em 1979 como resultado da transformação do nacionalizado Rádio Clube Português a seguir ao 25 de Abril de 74. Passou nessa altura a chamar-se Programa 3 da RDP (onda média) e Programa 4 (FM estéreo). A antiga Emissora Nacional ganhava assim 2 novos canais. O homem escolhido para director da nova “RDP Rádio Comercial” foi João David Nunes. Esse projecto, ligado à rádio pública, passaria a ser autónomo. Daí a designação “Radio Comercial”… que não era nada “comercial”, bem pelo contrário! Por lá passaram os melhores projectos: programas de autor e profissionais de elite tais como: Jaime Fernandes, Rui Morrison, Cândido Mota, Luís Filipe Barros, Paulo Coelho, Aníbal Cabrita, Rui Neves, Maria José Mauperrin, António Macedo, Jorge Fallorca, Humberto Boto, Ricardo Saló, Adelino Gonçalves, Júlio Isidro, António Sérgio… e muitos mais! E evidentemente não posso esquecer o Desporto: Fernando Correia, Abel de Figueiredo, Paulo Garcia, Carlos Daniel, Fernando Emílio… Avancemos uns anos… como resultado da compra dos emissores, das frequências e do nome, a RC aparece “de repente” reformulada pela Media Capital. 1998: estranhas emissões, quase como sessões contínuas, sobre os Rolling Stones. Duraram 15 dias. Depois os programas de autor desapareceram e a nova Comercial foi mostrando a sua face! Primeiro era “a melhor música de todos os tempos”… depois foi “a melhor música de 2000 em diante”, fase Vanda Miranda, Pedro Miguel Ramos, João Vaz, José Carlos Malato… Em suma: a rádio que mudava o mundo não resistiu ao mundo que mudou a rádio! Que a transformou num gira discos acéfalo e subordinado às tendências da moda. Às playlists! Aos separadores e aos jingles! Criatividade ZERO! E há um momento que nunca perdoarei! E serve como símbolo do que acabei de dizer! O despedimento de ANTÓNIO SÉRGIO em 2007! Estou ainda muito magoado! E mais magoado fiquei quando hoje vi o TIM e o KALU a cantarem alegremente os parabéns aos mentirosos 40 anos da Rádio Comercial! Eles sabem que isso é mentira… mas têm de comer, não é??? Eles que sabem que o ANTÓNIO SÉRGIO, o homem que os ajudou a serem os XUTOS, foi escorraçado pela gente que gere esta mentira! Eu também preciso de comer! Mas a minha dignidade ninguém compra! Estou agoniado! Desiludido! Revoltado! Já não é a primeira vez que falo do assunto no Facebook. E por causa da minha opinião fui desamigado por várias pessoas. Não digo nomes porque eles sabem quem são e sei que vão ler isto! E sabem quem tem razão mas faltam-lhes os tomates! E algo mais… Guerras de audiências? Cofina? Media Capital? Impreza? Dispenso! Prefiro as duas rádios em que estou com os meus programas de autor em que posso fazer o que acho que devo fazer, sem condicionalismos comerciais! Até que esses tubarões resolvam comprar os emissores! Radio só para terem palhaços para combater a neura das filas de trânsito? Não contem comigo! Tenho mais que fazer e em que pensar! Fiquem vivos! (foto: Luís Filipe Barros – Rock em Stock)

Publicado em Musica, Radio | Publicar um comentário

Cada país tem o Baldaia que merece

Paulo Baldaia é um imbecil desses que infestam o jornalismo português. Conseguiu levar o Diário de Notícias à falência, esse titulo que é uma referência no jornalismo português e que me habituei a respeitar. Ainda recordo quando os comunistas se apropriavam à golpada no PREC de 1975 de vários títulos, o Diário de Notícias aguentou firme e nunca prescindiu da sua isenção e sentido de equilibrio. Nele escreviam como cronistas gente de esquerda e direita, numa genuina pluralidade. Teve como directores gente que marca a histtoria do jornalismo portugues: Cunha Rego, M’ario Mesquita, Augusto de Castro, Mario Bettencourt Resendes.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Brexit: hard ou soft?

Venho dizendo há meses que esse é o desenlace mais provável. Theresa May sabia-o mas tinha de confrontar trabalhistas e ‘hard brexistas” no Parlamento. Vão mudar algumas coisas mas os estados inteligentes que têm uma comunidade significativa em Inglaterra têm de se começar a mexer. Portugal pode e deve celebrar acordos bilaterais separados com a Grã-Bretanha nossa velha aliada. Deixemo-nos de pruridos porque é isso que as grandes nações vão fazer. Quanto à Inglaterra? Vai esperar pelas eleições europeia (falta pouco) e pela nova Comissão que sairá dessas eleições o que será determinado pela composição do Parlamento Europeu.
https://rr.sapo.pt/noticia/144089/portugal-prepara-se-para-brexit-sem-acordo-que-e-hoje-mais-possivel?fbclid=IwAR20fC6FGDSfvI3Zhuh5uDMibo5s1Zd544uG6BazQAF6U6hYrPMl30WbLlk

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A mística da Grande Baia

 

Curiosa esta cultura chinesa dos grandes slogans que marcam cada um dos lideres. Este hábito tem mais de 2000 anos. Tivemos a ‘reforma e abertura ao exterior’, ‘o socialismo de caracteristicas chinesas’, o ‘desenvolvimento cientifico’, ‘as três representações’. Tivemos “o sonho chinês”, agora “a grande baia”. É uma tradição que remonta à formação da burocracia mandarim e aos exames imperiais de onde a elite imperial provinha. O importante é a capacidade de memorizar a palavra de ordem e integrá-la no discurso corrente para mostrar obediência ao poder central e acomodação às suas orientações. Ainda me lembro das de Mao “Ousar pensar, ousar agir”, “esmagar as quatro velharias”, “que 100 flores desabrochem, que cem escolas de pensamento se confrontem”.

https://hojemacau.com.mo/2019/03/12/cooperacao-grande-baia-na-mira-de-empresas-estatais/?fbclid=IwAR0GV2olBQRArpDHYRrYr_6gkCKfV6vKZ8rZofIvKedNln83WQlnPnAgvME

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Clara Ferreira Alves

Vejo-me muitas vezes a concordar com Clara Ferreira Alves. E uma mulher inteligente, combatente e frontal, tripla condição que muito aprecio. Reconhece que errou, o que só não acontece a quem anda a dormir. Impressionou-me com “Pai Nosso” um livro marcante que alicerçou em mim a vontade de visitar Israel. Sai de lá tão enamorado como ela, do país, acho. Estão lá as minhas raízes, a confiar em Brian Weiss que vivi provavelmente outra vida com aquele ‘outfit’. Tenho pena que por razões financeiras faça parte de um painel de comentário constituido por imbecis num dos canais de televisão. Gente que nunca fez nada na vida mas acha que é lider de opinão. É uma pena porque chega à vulgaridade de achar que os colegas jornalistas que recebem compensações por publicarem certas opiniões na imprensa (e atacarem pessoas precisas) são uns pobres desgraçados. E utilize uma faca afiada para políticos, sem contemplações. Cai naquela tónica de seita que a diminui. Mas nunca precisou de quotas para se impor. Subiu a pulso por mérito e determinação. Isso é raro na vida pública.

https://expresso.pt/podcasts/verdade-ou-consequencia/2019-03-11-Clara-Ferreira-Alves-A-mulher-ou-e-estupida-ou-e-.dura-por-levantar-a-cabeca-mais-do-que-seria-natural.-Reclamo-a-dureza-como-um-elogio?fbclid=IwAR0Ex7qozjmV8tWCacwDOGu8yc0tPYwQfAwV_ORHictAWc7fOW5Rj48GRFw#gs.11hmiz

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A sedução autoritária da esquerda

O crescendo dos populismos nas sociedades democráticas coloca desafios novos. Um deles é o regresso das ideologias totalitárias sob um véu que intenta disfarçar as suas rugosidade e crimes. O marxismo tem sido passado pelos partidos populistas situados à esquerda como uma ideologia libertadora. Explico, aqui, porque o leninismo, o estalinismo ou o maoismo não são metáteses do pensamento “puro” do marxismo mas são a sua continuação. Falarei noutra altura dos populismos de direita. Artigo da quinzena no jornal Ponto Final.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Guaidó de regresso a Caracas

DN

Guaidó em Caracas. Nunca saberemos provavelmente o que foi dito a Nicolas Maduro se qualquer manobra de retaliação tivesse lugar. Vários embaixadores da União Europeia e o embaixador dos Estados Unidos a receber o presidente interino no aeroporto é um facto político de enorme relevância.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Relações Portugal-Angola

É salutar esta relação entre países que se conhecem há muito e têm uma história comum. Portugal teve o reflexo do desnorte da governação de Angola nos últimos anos de Eduardo dos Santos. Muitas fortunas transitadas para bancos portugueses, uma ostentação peculiar das famílias da aristocracia angolana em Lisboa. Com João Lourenço as coisas começaram a entrar nos eixos. É um general que aplica o código de honra militar à sua acção como político. É um político sóbrio que fala pouco. Limpará o terreno à medida que o tempo avançar. Portugal tem um chifre-d’affaires notável com Angola. Angola já foi o principal parceiro comercial de Portugal fora do espaço europeu. Temos uma comunidade ali estimada em 100 000 pessoas. Não se pode brincar em diplomacia ao politicamente correcto. Até porque as empresas portuguesas continuam a investir naquele mercado. Batemo-nos com os chineses que estão ali em força, depois de tempo demais perdido em prédicas politicas sem sentido. O lobby anti-Angola tem algum peso em Portugal nos meios jornalisticos mas pesa pouco no geral. Em Angola ninguém os ouve, em Portugal os partidos (com excepção do Bloco de Esquerda) passaram a olhar para essas relações com realismo.Os dois países estão na CPLP e são parceiros.

http://www.vercapas.com/noticias/joao-lourenco-diz-que-relacoes-entre-angola-e-portugal-estao-no-pico-da-montanha/1952501.html?fbclid=IwAR1SpJd5vipbfDfZY5B76NkYVhLggHLrUNRUMrbOCPaMq0aXxMxVGtRLmZMJoao-Lourenco

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Uma padralhada sem hábito

Gostei muito desta crónica. Fala de uma realidade de que ouvi falar. Nada do que aqui se diz me admira. A solidão das pessoas nesse Alentejo profundo é grande. A tentação de pôr fim à vida por cansaço também. Nada tem a ver com religião; existe apesar da religião. É um testemunho de dentro, o que é relevante. Vi pelas entrelinhas e à distância a revoada com o livro do Henrique Raposo. Há uma opinião bem pensante que se arroga a autoridade de definir o que pensamos e como pensamos. Lembra-me sempre a moral salazarelha, confessionária, que existia no país em que cresci. Que se arrogava dizer o que era ‘bem’ de acordo com os costumes e o que era ‘mau’ ou ‘indecente’. Os rapazes não usavam cabelo comprido, isso era de panel…, as raparigas não usavam mini-saia, isso era de put…, namorar à distância, no intercourse. No drugs, no rockn’roll. Isso era de gente depravada, indecorosa. Este era o Portugal que conheci até 1974. Ainda depois disso esse Portugal antanho, troglodita, hipócrita, manteve-se nas familias tradicionais, no país do interior, nas famílias católicas praticantes. Como uma mordaça ou um açaime. Quem pensava diferente era de Moscovo, a sul do rio Tejo. Hoje vivemos um tempo de uma moral aprovada que define o que é conveniente e não conveniente. É uma padralhada sem hábito, nem crucifixo, mas com uma religião (laica) tão ortodoxa como aquela que dizem condenar. Em vez do crucifixo as bandeiras vermelhas, a foice e o martelo, em vez do evangelho de Cristo, o “Manifesto Comunista” e “o Que Fazer?”. Os tiques são os mesmos, a ortodoxia capaz de mandar quem discorda (sem um pestanejar) para as fogueiras, igual. Estaline mandava o chefe do KGB Lavrentiy Beria dirigir os interrogatórios e a execução sumária dos seus inimigos que às vezes assistia. Kim Jong Un dirige, pessoalmente, as sessões de tortura dos que condena `a morte. É um pietismo marxista, hediondo e ameaçador, que faz o seu caminho e se se sugere às pessoas. Uma espécie de “padralhada” comunista que tem em comum o facto de ser politicamente ex-qualquer coisa, ex-UDPs, ex-PCPs, ex-PSs, ex-BEs. O dogmatismo emerge à superfície à mínima irritação e contrariedade. Morte aos traidores! Pois é. A natureza totalitária deste pensamento ordenador apresenta-se como uma matraca. A polícia de Salazar usava matracas, gás lacrimogéneo e carros de água para dispersar quem se manifestava contra a sua ordem. Hoje os polícias da Nova Ordem têm outra cara e usam outras palavras. Alguns são mulheres. Há dois anos visitei os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau onde foram dizimadas milhões de pessoas. Detive-me nos pavilhões femininos, ao fundo de Birkenau, e não pude deixar de ler as descrições do tratamento dado às presas pelas guardas. Uma dureza, um desprezo pela dignidade humana, uma selvajaria que me abanou de alto a baixo. Como um estremeção. As guardas de Auschwitz e Birkanau eram mais desumanas e torcionárias que os seus correspondentes homens. Implacáveis. A maturidade da vida e o conhecimento do passado leva-me a olhar para estas coisas com precaução e muito sentido crítico. Porque a raça humana é capaz de tudo e um cabelo separa a humanidade da vileza. E a tragedia repete-se sempre. A Internet alargou as possibilidades de comunicação mas não nos transformou para melhor.”

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Gorbatchov

Gorbachov faz hoje 88 anos. Devemos-lhe muito no mundo livre. Se não fosse ele não teríamos novos países na família das democracias. Ainda ajoelhariam perante o títere soviético. Putin odeia-o mas não seria ninguém não fora a perestroika e a queda do comunismo. Era um burocrata cinzento, sem jeito, que substituiu Yeltsin porque não havia ao tempo alternativa no circulo comunista. Depois traiu Yeltsin. Parabéns Gorby.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Crescimento de crimes contra as pessoas

Chak

O OSecretário para a Segurança, Wong Sio Chak, tem concentrado as suas intervenções públicas nos chamados crimes contra a segurança de Estado. Tem-lhe sido respondido pela sociedade civil que eles não existem, em Macau, nem a soberania da República Popular da China é e será minimamente beliscada. É absolutamente aceite por todas as comunidades. Tenho interpretado isso como reflexo da sua formação política marxista-leninista. Na conferência de imprensa recente revelou o que toda a gente já sabia: os crimes contra as pessoas são os mais graves e estão em crescendo. Parte deles ocorre na intimidade da vida das pessoas, algo para que a cultura chinesa não está preparada, pois considera o circulo familiar inacessivel. Talvez seja tempo de olhar para as experiências de outros países e de outras culturas.

“Wong Sio Chak apela à resposta de toda a sociedade para combater o abuso sexual de crianças, depois do número de casos ter subido de 18 para 27. Na criminalidade em geral, 2018 foi ano de aumento, mas os crimes violentos tiveram uma quebra superior a 20 por cento.” (Via Hoje Macau)

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Kim Jong Un em Hanoi

KimTenho cada vez menos tolerância para estes tiranos asiáticos. Os povos não mereciam tê-los. Nós tivemos Robespierre, Lenine e Estaline e ainda estamos a aprender como evitá-los.

“Kim, que partiu no sábado da Coreia do Norte, está na capital vietnamita para uma cimeira com o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerada decisiva para a paz na Ásia.

No início da manhã, envergando um fato maoista, foi recebido com passadeira vermelha na estação de comboios de Dong Dang, na fronteira entre a China e o Vietname, por vários quadros de Hanói e tropas vietnamitas em uniformes brancos e botas pretas. O líder norte-coreano entrou depois na limusine preta da Mercedes que o levou até Hanói.

As autoridades vietnamitas cortaram o trânsito ao longo da rota de 169 quilómetros desde a fronteira até à capital do país.”

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O que vem aí: jihadistas

O que vem aí. As Forças Democráticas da Síria (SDF), um grupo rebelde antigovernamental, entregou 20 combatentes do Estado Islâmico ao Iraque na semana passada. A maior parte são cidadãos franceses. Um problema mais para Macron quando eles decidirem regressar a casa. https://www.jpost.com/Breaking-News/US-backed-SDF-gave-20-ISIS-fighters-to-Iraq-mostly-French-citizens-581689?fbclid=IwAR039vrOw4GcUOrMI2R4PZ0vdNc4as1sVKKSy_vB2Tc_7D06moHbEAy–q4

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Mahershala Ali

Um fantástico desempenho e um filme obrigatorio para ver este ano: Green book. Melhor filme do ano. Parece-me exagerado mas é um filme de uma ironia fina. Sem brutalidade a tratar de um problema sério. E sem mother-fucker esse palavrão que passou a ser muleta para a falta de graça. Falta-me ver Black Panther.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Liberdade de expressão

O que distingue as democracias dos regimes autoritários é a defesa da liberdade de expressão. É algo que tomamos como adquirido mas não é. Seja no espaço público, nos jornais, nas universidades. Em várias universidades multiplicam-se os incidentes de intimidação a quem não pertence à cultura socialmente dominante: ser de esquerda, ecologista, pro-LGBT, pro-aborto e pro-eutanásia. Lembra Claire Lehmann, no Qhillete.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O jornalismo que temos

‘Durante muito tempo agarrada ao preto’ disse ela (Jornal Sol). O jornalismo agora anda assim.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Os socialistas e as famílias

Imagem | Publicado em por | Publicar um comentário

O Sporting: o equívoco de Bruno de Carvalho

Depois da crise em que Bruno de Carvalho colocou o Sporting por incuria e dolo os sportinguistas têm de ter calma. Surpreende-me com os processos em tribunal que correm e a direcção envolvida nesses processos haja tempo para mais alguma coisa. Há seis meses nós sportinguistas achavamos que iamos para o fundo da tabela calssificativa. Vamos dar tempo ao tempo. Quanto a BdC o artista tem de vender o livro para pagar quem lhe emprestou o dinheiro. Quanto mais entrevistas der e disparates disser pela boca fora, mehores probabilidades de vender o livro nos supermercados, nas bombas de gasolina e nas bancas dos ardinas. É um velho truque de marketing: criar escandalo e alvoroço. Depois há uma verdade elementar. Ele já não é presidente do SCP, está suspenso como sócio. Ou seja tem a legitimidade do Pinto da Costa ou do ‘orelhas” para falar sobre os problemas do nosso Sporting. Deixem-no a falar para a parede. Olhemos para a frente não para trás.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Arnaldo Matos

Marcou uma época. Influenciou varias gerações. Foi um tribuno terrível, um ax da retórica. Soube antes do tempo que a natureza do fascismo e do sovietismo era a mesma, sistemas totalitários. Afastou-se da política activa quando percebeu que o partido era demasiado pequeno para si. Tinha a política na cabeça, não confundia política com ética e moral. Como Maquiavel e Hobbes nos ensinaram. Não percebeu que envelheceu e sacrificou num ímpeto de ódio o seu mais dedicado discípulo, Garcia Pereira. Perdeu a razão. O seu maoísmo puro e duro colapsou nos campos da morte dos Khmer Rouge cuja vilania e desumanidade nunca reconheceu. RIP.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Aprofunda-se a purga no PCC

fang fenghui

O julgamento e sequente condenacao a prisao perpetua de Fang Fenghui, general do EPL e membro do exclusivo Politburo do PCC, acentua a chamada campanha anti-corrupção do secretário-geral Xi Jinping. Aparentemente dirigida à limpeza do aparelho de estado de ‘maus elementos’, observadores atentos têm chamado a atenção para a coincidência entre os altos quadros visados na campanha e o facto de serem políticos próximos de Jiang Zemin ou Hu Jintao, os anteriores secretários-gerais. Essa coincidência leva a que haja quem afirme que não se trata de uma depuração da administração politico-partidária chinesa de elementos corruptos mas de  conduzida cuma purga leninistaom especial cuidado mas destinada, de qualquer forma, a neutralizar a influência de adversários de Xi no aparelho de estado. Recorde-se quer Lenine quer sobretudo Staline conduziram purgas implacáveis destinadas a eliminar opositores pessoais e futuros concorrentes.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Jorja Smith

Provavelmente um dos albuns do ano 2018. Uma voz lindissima, diferente. Muito jovem. Irei vê-la no Nos Alive em Julho.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Bolsonaro está certo

Bolsonaro 2

Não lhe doa as mãos.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O regresso das jihadistas

Fleeing-the-caliphate-7Fará sentido deixar regressar estas mulheres dos jihadistas do Estado Islâmico ao país de origem? Elas são devotas da causa, depois de doutrinadas. Não estará o Ocidente, com os seus problemas de consciência humanitária, a abrir portas para bombas de relógio e atentados terroristas? Não será isto um reagrupamento e mudança logística da internacional terrorista depois de estar acossada no último reduto da Síria? Não acredito em desistências. A infiltração de ‘mules’ está nos livros da guerra subversiva. Se tivesse responsabilidades em serviços de intelligence estaria preocupado, muito preocupado.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Os erros de cálculo do PSD

2019-02-21 09-43

Não gostaria de ser desmancha prazeres com os meus companheiros do PSD mas não estou a ver a vaga de fundo que leve o PSD aos seus objectivos políticos para este ano. Os resultados das últimas sondagens são miseráveis 24,1% ou 24,4%. São uma mão nem meia-cheia. Com eleições em Maio para o Parlamento Europeu temo que os 6 deputados europeus não vejam o seu mandato renovado. Ficaremos com 5, 4? A confirmar-se será um resultado miserável. Onde está a onda?

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O Conselho Superior de Magistratura

Há mecanismos judiciais para controverter decisões judiciais. As Leis de Linch ainda não se substituem aos tribunais. Só num estado de anarquia. Percebe-se que os jornais obedeçam a uma lógica de soundbite que entretém as pessoas. Mas não ditam veredictos. São meras opiniões.

https://sol.sapo.pt/artigo/648109/conselho-da-magistratura-recusa-abrir-novo-inquerito-disciplinar-a-juiz-neto-de-moura?fbclid=IwAR17Y9Iai_O1bE6g5gdjQYUIB_a3vf-uiL1OYk68-Sm-M3pWlNZUQrGFzpU


Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

As declarações redondas do Ministro português

Há declarações redondas que não acrescentam nada. O político deveria informar-se melhor de quais as prioridades de Macau. Basta ter em atenção os discursos do Chefe do Executivo da RAEM. Não deve ter no gabinete quem lhe prepare os dossiers. Um quadro simples da evolução das trocas comerciais Portugal-Macau nos últimos anos poderia elucidá-lo. Faz figura de tótó. Macau não tem relações mais aprofundadas com Portugal porque não quer. Nos anos a seguir à transferência de soberania os acordos de cooperação com Lisboa foram intencionalmente mínimos. Macau não queria passar por saudoso do domínio ‘colonial’. Adivinha-se que foi Pequim a forçar esse entendimento. Mas ainda quando Pequim distribuiu a Macau a tarefa de ser o ponto de ligação da China com os países de lingua portuguesa percebeu-se, em vários momentos, que não havia um real interesse em aprofundar essa ligação. Francis Tam nunca se envolveu pessoalmente nessa ligação. Deixou o papel a Rita Santos que foi a figura decorativa que se prestava a esse papel. Com Chui Sai On essa ligação manteve-se em lume brando. Periodicamente uma passagem do discurso a falar na lingua portuguesa e na importância para Macau dessas relações. Mas os acordos de cooperação ficaram sempre mais nos discursos e nas intenções que na vida prática. Edmundo Ho e Chui Sai On tiveram uma ligação directa à administração portuguesa de Macau. Foram vogais da Assembleia Legislativa no tempo em que Carlos Assumpão foi seu presidente. Ho Iat Seng não. Nunca o vi ter uma palavra particular em relação a Portugal ou à herança portuguesa. Porque o haveria de fazer agora?

https://pontofinalmacau.wordpress.com/2019/04/17/santos-silva-diz-ser-preciso-desenvolver-mais-o-comercio-entre-portugal-e-macau/?fbclid=IwAR3tgoRkmkgtAPUI9x72Nu-TQ4q5xRNu1pIiClCRxQB9CSr8y7NwY7xbb08

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Memorias de um tempo que finou

Vai-me ser saboroso recordar estes momentos de diálogo partilhamos no Club C&C. Dois bons amigos no Dr Jorge Rangel e no Dr Cunha. A dedicação de ambos a salvaguardar o património português de Macau é imensa. Vai chegar um tempo em que os yesmen vão dizer que não governámos Macau, durante 440 anos e transformámos uma viloria piscatória numa grande urbe. E fizemos o que ele é hoje. Cumprimos os deveres da transição que assinámos com a parte chinesa em 1987. Tive a honra e o privilégio de integrar dois governos portugueses de Macau, o de Carlos Melancia e o de Rocha Vieira.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário